Bijuterias | Elo7 pandora låtar


pandora låtar

bráisléid stíl pandora
цена ожерелья пандоры
стеклянные бусины пандоры
Pandora Anhänger

A.Parte

Marcos Valério é assediado na cadeia para não delatar

O empresário teria os originais de diversos documentos e, em especial, de empréstimos de fachada realizados junto ao Banco Rural usados no esquema de corrupção do PSDB

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 11/07/16 - 03h00

O empresário Marcos Valério tem sido assediado, dentro da Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, por advogados e lobistas ligados a políticos e outras figuras que serão atingidas pela delação que ele negocia com o Ministério Público de Minas Gerais. Na última semana, foram pelo menos quatro dessas visitas.

A preocupação é grande em relação ao que o publicitário, operador do mensalão petista e tucano, tem a revelar. Marcos Valério teria os originais de diversos documentos e, em especial, de empréstimos de fachada realizados junto ao Banco Rural usados no esquema de corrupção do PSDB, como adiantou O TEMPO. Os empréstimos teriam ainda bancado a compra de imóveis pessoais de dois caciques tradicionais tucanos mineiros.

A delação é aguardada com expectativa por todo o meio político de Minas e do país, já que Valério também pode revelar detalhes envolvendo a investigação da Lava Jato. Contudo, depois 20 dias do publicitário demonstrar sua intenção da falar, o Ministério Público ainda não deu aval para a delação. Segundo fontes que acompanham o caso, está na Procuradoria Geral do Estado um ofício para ser enviado ao procurador geral da República, Rodrigo Janot.

O documento comunica à Procuradoria Geral da República a presença de políticos com foro privilegiado na delação de Valério e pede que Janot designe um procurador federal para acompanhar o processo em Minas. Do envio desse documento para Brasília depende o primeiro depoimento oficial e a futura homologação da delação.

FOTO: Marcelo Camargo / Agência Brasil - 8.6.2016
yhkgj
Foco. As atitudes do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), têm deixado os deputados aliados de Eduardo Cunha confusos. Na sexta-feira, Maranhão cancelou a CPI para investigar a União Nacional dos Estudantes (UNE), fato que agradou parlamentares do PCdoB. Ao mesmo tempo, o presidente interino estreitou a relação com Rodrigo Maia (DEM-RJ), forte candidato à presidência da Câmara. Por essas e outras, o PP pretende expusá-lo do partido no próximo mês.

Tá verde ainda

Pré-candidatos a vereador do PV andam em pé de guerra com o partido. Os integrantes questionam o clima “quase inexistente” que antecede as eleições municipais. “Quando me perguntam se sairei candidato neste ano, respondo que não sei, pois meu partido, o PV, parece que nem vai participar das próximas eleições. Temos candidato a prefeito? Se não, o partido vai apoiar alguém? Quem?”, diz um dos filiados, que foi candidato em 2012. Segundo os insatisfeitos, o partido tem insistido em focar apenas nos nomes mais conhecidos da legenda, como os vereadores Leonardo Mattos e Sérgio Fernando, que tentarão a reeleição. Já o recém-filiado Mário Henrique Caixa, que almejava disputar à PBH, não pode mais se candidatar por ter ultrapassado o prazo de publicidade da legislação eleitoral.

Pacheco não agradou

A escolha do deputado federal Rodrigo Pacheco como candidato do PMDB à prefeitura de BH desagradou candidatos do partido que irão disputar uma cadeira na Câmara de Vereadores. Na avaliação de um pré-candidato, o nome do deputado federal Leonardo Quintão, mesmo que não garantisse a vitória ao partido, iria aumentar as chances de mais eleitos na Câmara. “Com o Quintão, sabíamos que não iríamos ganhar. Com o Rodrigo, as chances também são pequenas, mas o partido deveria ter olhado para os candidatos da Câmara. Desse jeito, vamos ficar sem um prefeito e também sem vereadores”, afirmou a fonte. Atualmente, o PMDB tem três vereadores: Doutor Sandro, Joel Moreira e Reinaldo Preto do Sacolão. A meta da sigla é conseguir, pelo menos, mais uma vaga.

“Ele cometeu ato de vingança com quem não aceitou a chantagem. Cunha agora chora lágrimas de crocodilo.” Dilma Rousseff, presidente afastada

R$ 17,4 mil é o valor que o Instituto Estadual de Florestas (IEF) empenhou para a compra de uma série de produtos de limpeza, como toalha de papel e papel higiênico.

Gestão. A Corregedoria Geral do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) realizará, no dia 1º de agosto, uma correição ordinária para verificar a regularidade de serviços e apurar denúncias, reclamações e sugestões apresentadas a respeito da execução dos serviços prestados pela promotoria.

“O governo trabalha incessantemente para que as famílias tenham melhora na renda e deixem de depender do programa. Isso só será possível com crescimento econômico e geração de empregos.” Michel Temer, presidente interino, em carta a parlamentares aliados no Congresso

FHC em casa

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso teve alta do Hospital do Coração e já está em casa. Segundo sua assessoria, ele passa bem. FHC implantou um marcapasso na manhã de sábado e foi liberado às 21h do mesmo dia. Após passar por exames, FHC, de 85 anos, identificou falhas no ritmo de seu batimento cardíaco e, por isso, foi submetido ao procedimento. A notícia gerou alarde entre amigos, mas o tucano comunicou a intervenção médica com naturalidade e fez questão de tranquilizar a todos. Na sexta-feira à noite, avisou aos que o procuraram que estava entrando em uma sessão de cinema.

Contra o caixa 2

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção Minas Gerais, lançou o aplicativo “OAB Caixa 2” para receber denúncias contra candidatos e partidos políticos que excederem limite de gastos, estabelecidos por lei, declarados aos tribunais eleitorais nas eleições municipais deste ano. O aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente pelos sistemas iOS e Android, permite que o cidadão faça o envio simultâneo de texto, vídeo e foto como prova documental das denúncias. O material, enviado pelo denunciante, será analisado pela ouvidoria da seccional mineira. 

Fechar

A.Parte

Marcos Valério é assediado na cadeia para não delatar

comentários (8)

Multimídia

Rádio Super Notícia recebeu o deputado estadual Durval Ângelo
Assista entrevista com Adalclever Lopes, presidente da Assembleia de Minas Gerais
Café com Política da Rádio Super Notícia FM entrevista o senador Alvaro Dias do PV
Confira a entrevista com Marcus Pestana, deputado federal pelo PSDB de Minas
Veja a entrevista do prefeito de Contagem, Alex de Freitas, no Café com Política desta quinta-feira
Veja a entrevista com o prefeito Alexandre Kalil no Café com Política desta quarta
Vídeos | Fotos | Infográficos | Especiais