SOBRE PORTUGAL - VENDA DE IMÓVEIS DE BANCOS encantos de venda em pandora

Slider

Com tecnologia do Blogger.

Oportunidades

Leilões

Portais de Imóveis

Imóveis de Bancos

Imóveis de Bancos

Notícias

Videos

SOBRE PORTUGAL

Localização

Portugal é o país mais ocidental da Europa, sendo o Cabo da Roca o seu ponto mais a ocidente da Europa. Faz fronteira com a Espanha a Norte e a Este e está limitado a Ocidente e a Sul pelo Oceano Atlântico. 

Lisboa é a capital e a maior cidade portuguesa.As fronteiras de Portugal são definidas por montanhas e rios e a linha de Costa define-se num diálogo permanente entre a terra e o mar. Devido à sua posição geográfica privilegiada na Costa Oeste da Europa, Portugal é um país virado para o Oceano Atlântico, o que influenciou o rumo da sua história e cultura.

Situado no extremo Oeste da Península Ibérica, no Sul de Portugal, o território português compreende ainda os arquipélagos autónomos dos Açores e da Madeira, situados no Oceano Atlântico, que completam uma área total de 92,391km² de rara beleza.

O arquipélago da Madeira fica situado no Oceano Atlântico a cerca de 566 milhas a sudoeste de Lisboa e é constituído pelas ilhas da Madeira, Porto Santo, Desertas e Selvagens.

O arquipélago dos Açores, situado no Oceano Atlântico a 760 milhas de Lisboa e a 2.110 milhas de Nova Iorque, é formado por nove ilhas: Santa Maria, São Miguel, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico, Faial, Flores e Corvo. O ponto mais alto do território português situa-se na ilha do Pico, alcançando mais de 2,000m de altura.


Segurança

Portugal é um país seguro onde a simpatia, a disponibilidade e a cortesia dos seus habitantes se destacam. Com 10,756,666 de habitantes, os índices de segurança e criminalidade são favoráveis em comparação com a realidade de outros países. De acordo com o Global Peace Index (GPI), em 2011, Portugal posiciona-se como o 17º país mais pacífico do mundo, com níveis baixos nas taxas de violência à mão armada e homicídios.


Clima

Portugal é um dos países europeus mais amenos, devido à influência do oceano. A temperatura média anual em Portugal continental varia entre os 13° C no interior Norte montanhoso e os 18° C no Sul, na bacia do Guadiana.
Sem grandes extremos de temperatura, os invernos não são muito frios e os verões são sempre moderadamente quentes. O clima em Portugal varia de região para região, influenciado pelo relevo, latitude e proximidade do mar, proporcionando Invernos suaves, especialmente no Algarve.

Os Verões são quentes e secos sobretudo nas regiões do interior (Nordeste transmontano e Alentejo), e no litoral o calor é moderado pela influência marítima. A região Sul tem um clima mediterrâneo quente e agradável, sem extremos de calor.

O Norte do país tem um clima atlântico, com a influência da corrente do Golfo. A região central tem Verões secos e amenos e invernos curtos e suaves. Regista-se alguma queda de neve, que é mais frequente na Serra da Estrela, onde se situa o ponto mais alto de Portugal continental (1.991 m) e se podem encontrar condições para a prática de ski.

O Arquipélago da Madeira tem um clima agradável durante o ano inteiro e o Arquipélago dos Açores também apresenta um clima ameno, temperado pelo Atlântico, com chuvas abundantes.


Património

Portugal é um país com mais de 800 anos de história. Pode recuar 20 mil anos no tempo e visitar as gravuras rupestres do Vale do Côa, classificadas como Património da Humanidade, uma galeria de arte com 25.000 anos.

De Norte a Sul, os vestígios romanos são presença marcante. Entre pontes, estradas, vilas, templos e termas, não deixe de visitar a ponte de Trajano em Chaves, as ruínas de Conímbriga ou o Templo Romano de Évora. Ainda a Sul, onde a cultura árabe mais se enraizou, vale a pena descobrir o castelo de Silves ou a mesquita de Mértola.

A monumental herança dos Descobrimentos é evidente no Mosteiro dos Jerónimos, Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça ou no Convento de Cristo em Tomar, todas classificados como Património Mundial pela UNESCO.

Passear pelos centros históricos de Guimarães, Porto, Évora ou Angra do Heroísmo, símbolos do charme das cidades portuguesas são paragens obrigatórias para conhecer uma história sem paralelo.

O Fado, um estilo musical criado pelos portugueses, foi classificado em 2011 como Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO. Portugal é também o berço e pátria de muitas celebridades conhecidas em todo o mundo, como Cristiano Ronaldo e José Mourinho no futebol, no fado Mariza, ou os campeões olímpicos Nelson Évora e Vanessa Fernandes, entre outros.

Descubra o melhor de Portugal nos seus mais notáveis monumentos, no charme das cidades e nas paisagens sublimes como a floresta milenar da Ilha da Madeira, a verdura luxuriante, palacetes e jardins românticos de Sintra e os majestosos vales do Douro, Património Mundial, de onde provem a grande obra-prima portuguesa, o Vinho do Porto.


Turismo

Situado no extremo sudoeste do histórico continente Europeu, na Península Ibérica, Portugal guarda todo o encanto de um dos países mais antigos da Europa, com uma história sem paralelo, de mais de 800 anos.

A localização geográfica singular, mais de 1.230 km de costa só em Portugal continental e uma quantidade infinita de praias, Portugal convida ao prazer da natureza, dos banhos de mar, da gastronomia e da animação.

É um país genuíno que entrecruza o passado e o presente, a herança cultural e a alegria de viver. Entre castelos medievais e lojas contemporâneas, monumentos romanos, góticos e manuelinos, praias de mar azul e planícies verdes a perder de vista, aldeias históricas e resorts de luxo, sofisticada cozinha de autor e simples delícias que o mar oferece, museus de arte contemporânea e gravuras rupestres, campos de golfe e avenidas vibrantes mora um povo criativo, aberto e acolhedor, que quer partilhar consigo tudo o que de melhor tem e conhece, apelando aos sentidos e celebrando a vida.

Em média Portugal tem 300 dias de sol por ano Este é o melhor convite para um visita ao país e voltar sempre.

Saiba mais em www.visitportugal.com

Página inicial
Página inicial

encantos de venda em pandora

pandora Online-Shop
pandora zilver
sitio web de pandora
  • Brasil
  • >
  • RJ
  • >
  • DDD 21 - Rio de Janeiro e regi

    Ciranda da aprendizagem

    Esse blog foi criado para compartilhar conhecimentos.

    domingo, 20 de março de 2011

    A Caixa de Pandora

    Esta história é muito linda e pode ser apresentada para as crianas usando uma caixinha. 
    Na caixa você pode colocar palavras que represente um mundo cheio de coisas boas e palavras que represente as coisas do mundo que causam tristeza ao homem , depois pedir que as crianças leiam e  separem as palavras que construem: um mundo de paz/ um mundo ruim.
    Use sua criatividade e emocione-se.   

     O mito da Paz

      
    Há muitos anos, quando este velho mundo ainda era jovem, viveu um rapaz chamado Epimeteu. Não tinha pai nem mãe; para que não ficasse só, uma menina – que também não tinha pai nem mãe – foi mandada de um país distante para morar com ele e ser sua companheira de brinquedos.

    A primeira coisa que Pandora viu, assim que entrou na cabana em que Epimeteu morava, foi uma caixa enorme. E uma das primeiras coisas que perguntou foi:

    - Epimeteu, que há nessa caixa?

    -É segredo – respondeu Epimeteu – e peço que você não me pergunte mais sobre isso. A caixa foi deixada aqui para ficar em segurança. Nem eu mesmo sei o que existe lá dentro.

    - Mas quem lhe deu a caixa? – perguntou Pandora. – De onde veio?

    - Também é segredo – respondeu Epimeteu.

    - Ridículo! – exclamou Pandora, fazendo beicinho. – Por mim, jogava fora essa caixa horrorosa!

    - Nunca mais pense nisso – interrompeu Epimeteu. – Vamos brincar lá fora.

    Correram para brincar, e, por algum tempo, Pandora esqueceu tudo sobre a caixa. Mas quando voltou à cabana, não pôde deixar de pensar sobre o que existia na caixa.

    - De onde vem a caixa? – continuou perguntando a si mesma e a Epitemeu. – Que será que existe lá dentro?

    - Já lhe disse cinqüenta vezes que não sei o que existe lá dentro – disse Epimeteu.

    - Você poderia abri-la – insistiu Pandora – e ai nós poderíamos ver.

    - Que negócio é esse, Pandora? – exclamou Epimeteu, chocado com idéias de abrir uma caixa que lhe tinha sido dada para guardar.

    - Pelos menos – disse ela – você poderia dizer como é que ela veio parar aqui.

    - Foi deixada na porta – respondeu Epimeteu, pouco antes de você chegar, por uma pessoa que usava uma capa muito estranha. Tinha um boné que parecia feito de penas, como se tivesse asas.

    - Ah, esse eu conheço – disse Pandora. – É Mercúrio, Ele é que me trouxe aqui. Não há dúvida de que ele trouxe a caixa para mim; deve estar cheia de lindos vestidos para eu usar; ou então de brinquedos para mim e para você; ou, quem sabe, de qualquer coisa muito gostosa para nós comermos!

    - Talvez – respondeu Epimeteu afastando-se. Mas, até que Mercúrio volte e diga se podemos abrir ou não, nenhum de nós tem o direito de levantar a tampa da caixa. E saiu da cabana.

    - Que cara mais estúpido! – murmurou Pandora.
    A menina ficou de pé contemplando a caixa. Era feita de madeira escura, muito bonita, tão polida que Pandora podia ver seu rosto espelhado nela.

    No centro da tampa, havia um belo rosto esculpido. Pandora tinha olhado para esse rosto várias vezes: às vezes parecia estar sorrindo para ela: mas outras vezes tinha um ar sério que a amedrontava.

    A caixa não tinha fechadura nem chave, como quase todas as caixas; estava amarrada com um cordão de ouro.

    E Pandora disse consigo:

    - Se eu só desatasse o cordão, poderia atá-lo de novo. Não haveria nenhum mal nisso. Não vou abrir a caixa, mesmo que o nó esteja desfeito.

    Mas aí, por acaso, quando ela deu uma leve torcida no nó, o cordão soltou-se, como que por mágica. E lá ficou a caixa, sem nada a amarrá-la.

    - Meu Deus! – disse Pandora. – Que dirá Epimeteu quando encontrar o nó desfeito? Vai ficar sabendo que eu é que fiz isso. Como vou fazer com que acredite que não olhei para dentro da caixa?

    Ai teve uma idéia: Já que o rapaz de qualquer maneira pensaria ter ela olhado para dentro da caixa, bem que podia dar uma espiada.

    O rosto da caixa sorriu para ela, como que dizendo não haver problema algum em levantar a tampa. Então ela imaginou ter ouvido dentro da caixa vozes baixinhas que pareciam cochichar.

    - Deixe-me sair, querida Pandora. Por favor, deixe-nos sair. Seremos bons amiguinhos!

    - Que será? – pensou Pandora. – Será que há algum ser vivo dentro da caixa? Vou só dar uma olhadinha, e aí ficho a caixa com toda a segurança. Acho que não há mal algum em dar só uma espiada.

    Nesse meio tempo, Epimeteu, que estava brincando com outras crianças resolveu ir ver Pandora. No caminho, parou para colher flores – rosas, lírios e botões de laranjeira, - para fazer um buquê para ela, Epimeteu chegou à porta da cabana e entrou, pé-antepé, pois queria pegar Pandora de surpresa. Mas, assim que chegou à porta, Pandora pegava na tampa e estava preste a abrir a caixa. Se ele gritasse, Pandora provavelmente largaria a tampa. Mas Epimeteu, embora não tivesse dito isso, estava tão curioso quanto Pandora para saber o que havia na caixa. Por isso, não podia censurar a menina.

    Lá fora, ribombou um pesado trovão, mas Pandora nem notou. Levantou a tampa e olhou para dentro. E, de repente, pareceu como se um exame de criaturas aladas tivesse voando da caixa e passado por ela como um rojão. Foi então que ouviu Epimeteu gritar:

    - Fui picado! Pandora cabeçuda! Por que abriu essa maldita caixa?

    Pandora deixou a tampa cair e procurou ver o que tinha acontecido a Epimeteu. Ouviu um alto zumbido, como se enormes moscas e mosquitos, em grande quantidade, estivessem voando pela cabana. Logo pôde ver uma multidão de horríveis seres de asas, que lembravam morcegos, dotados de compridos ferrões na cauda. Um deles picara Epimeteu. Em seguida, foi à vez de Pandora berrar de dor. Um horrendo monstrinho pousara em sua testa, e a teria picado seriamente se Epimeteu não corresse para espantá-lo.

    As crianças não sabiam quase nada a respeito deles, mas aqueles seres horríveis formavam a família dos males do mundo. Havia mau humor; uma grande variedade de ansiedade; mais de cento e cinqüenta mágoas; as doenças mais dolorosas; havia tantas espécies de males que não dá para falar. Todas as tristeza e aflições que hoje atacam as pessoas tinham estado presas na caixa misteriosa, que fora dada a Epimeteu e Pandora para guardar, evitando que as crianças felizes do mundo fossem atacadas por elas. Se elas tivessem cuidado da caixa como deveriam, hoje nenhum adulto seria triste, nem criança alguma teria chorado uma só lágrima.

    Os males de asa voaram pela janela e espalhou-se pelo mundo todo. E tornaram os homens tão infelizes, que durante muitos dias não se via ninguém sorrir.

    Pandora e Epimeteu continuaram na cabana. Epimeteu sentou-se a um canto, de costas para Pandora. Ela pousou a cabeça na caixa e chorou amargamente.

    De repente, ouviu suaves pancadinhas debaixo da tampa. Pareciam os dedinhos de uma fada, batendo delicadamente dentro da caixa.

    - Quem será? – disse Pandora erguendo a cabeça. – Quem é?

    E uma voz suave falou de dentro dela:

    - Basta levantar a tampa que você verá.

    - Não! Não! – respondeu Pandora. – Já me bastam os problemas de ter levantado a tampa uma vez. O mundo está cheio de seus horríveis irmãos e irmãs voando por aí.

    - Ah! – respondeu a doce voz. – Eles não são nem meus irmãos nem minhas irmãs. Abra, querida Pandora, e estou certa de que você me deixará sair.

    A voz era tão delicada e sedutora que Pandora e Epimeteu levantaram a tampa juntos. E uma criatura sorridente e resplandecente, parecendo uma fada, saiu voando. Voou para Epimeteu e tocou levemente no lugar em que um dos males o tinha picado. Num instante, a dor desapareceu. Depois beijou Pandora na testa, e seu ferimento também sarou.

    - Quem é você linda criatura? – perguntou Pandora, contemplando-a maravilhada.

    - Chame-me Esperança – respondeu a figura resplandecente. – Fui inserida na caixa para que pudesse confortar as pessoas, quando a família de males se espalhasse pelo mundo.

    - E você ficará conosco para sempre – perguntou Epimeteu?

    - Enquanto vocês viverem, prometo que nunca os deixarei. Às vezes vocês não me poderão ver e pensarão que fui embora para sempre. Mas, quando menos esperarem, verão o brilho de minhas asas sobre sua cabana.

    Daí em diante, os males continuaram a voar pelo mundo, fazendo os homens sofrer; mas sempre a Esperança, a fada de asas de arco-íris, chegou para trazer a cura e o conforto.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Não saia sem deixar o seu comentário!

    Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial Assinar: Postar comentários (Atom)

    Sobre Mim

    Minha foto
    Roberta Maria Damasceno
    Visualizar meu perfil completo

    É hora de agradecer a Deus.

    Menino Jesus de Praga rogai por nós!

    Oração da Sabedoria

    Senhor, dá-me a esperança para vencer minhas ilusões, todas. Planta em meu coração a sementeira do amor e ajuda-me a fazer feliz o maior numero possível da humanidade, para ampliar seus dias risonhos e reduzir as noites tristonhas. Transforma meus rivais em companheiros; meus companheiros em amigos; e meus amigos em entes queridos. Não me deixe ser um cordeiro perante os fortes, e nem um leão diante dos fracos. Dá-me o sabor de saber perdoar e afasta de mim o desejo de vingança. Senhor, ilumina meus olhos para que eu veja os defeitos de minha alma e venda-os , para que eu não comente os defeitos alheios. Senhor, leva de mim a tristeza e não a entregues a mais ninguém. Enche meu coração com a divina fé, para sempre louvar o teu nome, e arranca de mim o orgulho e a presunção. Deus faze de mim uma pessoa realmente justa. Amém!

    Selinho para mamãe

    Glitter Photos

    Seguidores

    Compre aqui

    UOL ANTIVÌRUS

    Selo de participação

    Faça parte



    Cursos com certificados


    Cursos com certificados





    Cursos Online 24 Horas

    Marcadores

    • Alfabetização (5)
    • Amigos (1)
    • Artes (6)
    • Artes com CDs (2)
    • Atividades (5)
    • Atividades - Identidade (2)
    • Atividades - Percepção visual (1)
    • Atividades com músicas (1)
    • Atividades de ciências (1)
    • Atividades de Inglês (2)
    • Atividades enriquecedoras (6)
    • Atividades para 7 de setembro (1)
    • Atividades para Ed.Fundamental (8)
    • Atividades para Ed.Infantil (2)
    • Audiolivro (1)
    • Autismo (2)
    • Bordas (1)
    • Bote fé (1)
    • Brinquedos reciclaveis (1)
    • Brinquedos recicláveis (2)
    • Bullying (1)
    • Capas para avaliações (1)
    • Carnaval (2)
    • Ciranda da amizade (4)
    • Ciranda das cruzadinhas (1)
    • Ciranda das dobraduras (2)
    • Ciranda de filmes (2)
    • Ciranda de Vídeos (5)
    • Ciranda Musical (4)
    • Consciência Negra (2)
    • Construção familiar (1)
    • Conteúdo Nova Escola (1)
    • Coordenação motora (1)
    • Crachás (1)
    • Curiosidades (3)
    • Descobrimento do Brasil (1)
    • Dia da Árvore (3)
    • Dia da Aviação (1)
    • Dia da Poesia (1)
    • Dia das crianças (3)
    • Dia das mães (5)
    • Dia do amigo (1)
    • Dia do Circo (2)
    • Dia do idoso (1)
    • Dia do Livro Infantil (1)
    • Dia do Saci (2)
    • Dia dos Avós (1)
    • Dia dos pais (17)
    • Dia Mundial da Alfabetização (1)
    • Dicas (1)
    • Dicas para relatórios (2)
    • Dicas para reunião de pais e mestres (2)
    • Dinâmicas (3)
    • Ditados (1)
    • É bom saber (8)
    • Educação (1)
    • Educação Infantil (2)
    • Escrita (1)
    • Fantoches (1)
    • Ferramentas para reunião (2)
    • Ferramentas para um bom contador de histórias. (1)
    • Festa junina (8)
    • Festas Juninas (5)
    • Folclore (9)
    • Imagens para colorir (1)
    • Instrumentos musicais reciclados (1)
    • Itaú Social (2)
    • Jogos pedagógicos (3)
    • Libras (2)
    • Literatura Infantil (4)
    • Medidas de tempo (1)
    • Meio ambiente (2)
    • Mensagem (9)
    • Minha família (3)
    • Natal (8)
    • Os grandes pensadores (6)
    • painel (1)
    • Para Refletir (1)
    • Parabéns (1)
    • Páscoa (6)
    • Poesia (2)
    • Preservação da natureza (3)
    • Proclamação da República (1)
    • Produção textual (3)
    • Projeto (5)
    • Reciclando e brincando (3)
    • Regras de convivência (1)
    • Selinhos recebidos (1)
    • Semana da Pátria (2)
    • Senta que lá vem a história (22)
    • Sexualidade (1)
    • Síndrome de Down (2)
    • Sorteio (3)
    • Sudokids (1)
    • Sugestões para Formatura (3)
    • TDAH (2)
    • Trabalhando a Primavera (3)
    • Trabalhando hqs (4)
    • Trânsito (1)
    • Trânsito e meios de transportes (1)
    • Vamos colorir (2)
    • Verbos (1)
    • Você é destaque na Ciranda (10)
    • Volta às aulas (2)

    Vamos encontrar?

    DESAPARECIDOS:
    Coloque no seu Blog!
    DivulgandoDesaparecidos.org

    Arquivos

    É bom ter você aqui!

    É bom ter você aqui!

    Preserve a natureza

    "Só quando a última árvore for derrumada,o último peixe for morto e o último rio for poluído é que o homem perceberá que não pode comer dinheiro." Provérbio Indígena

    Comentários recentes






    Blog nota 10

    • "... e o meu cálice transborda! "
    • "Educando Com Amor"
    • .........TERÇO DOS HOMENS MÃE RAINHA - MOSSORÓ/RN
    • .:: IllustreArte - Design Criativo ::.
    • 1001 CONTOS TÂNIA MÍRIAM
    • A Arte de Contar e Encantar na Educação Infantil
    • A criança no coração de Deus
    • A educação constrói o futuro de nossas crianças
    • Aglomerado de ideias
    • ALEGRIA EM ENSINAR EDUCAÇÃO
    • Alfabetizando com Mônica e Turma
    • Alfabetização e Criação
    • Alinhavos de Comadre Florzinha
    • Amanda Layouts - Layouts, templates, lojinhas Elo7 e muito mais para o seu blog!
    • Amiga de Jesus
    • Amiguinhos de Deus
    • Angel Letras
    • Ao Toque do Amor
    • APLICANDO O LÚDICO
    • APRENDENDO COM POESIA E PROSA - Textos Infantis
    • Aprendiz Divertido
    • Arquivo de Desenhos
    • ARTE DE ENSINAR E APRENDER
    • Ateliê Arte Bem Bolada
    • Atividades
    • Atividades Básicas para Educação em Saúde
    • Atividades de Inglês
    • avental de história
    • Baú da Tia Sonia
    • BELA`ARTES
    • Blog BoniFrati
    • Blog da Bety
    • Blog da Casinha na Árvore
    • BLOG DA TIA FABIANE
    • Blog Patricinha ID
    • bonecas & bonecos
    • Brilhando no mundo da literatura infantil
    • Brincando com
    • BRINCANDO COM CORES
    • Brincar e Aprender com a Tia Delaine
    • Cachola Literária
    • Camila's Designs
    • caminhando pelas palavras
    • Cantinho da Fadaceira
    • Cantinho da Malu
    • CANTINHO DA PROFª FÁTIMA
    • CANTINHO DA TIA PRI
    • Cantinho do blog Layouts e Templates para Blogger
    • CANTINHO DOS CURIOSOS
    • Canto-do-conto: Histórias para ouvir, contar e encantar !
    • Catequese com Crianças
    • catequese infantil são josé Operário
    • catequese infantil São josé Operário.
    • Catequizando Feliz